Ao contrário da monotonia que Garófalo apresenta, o longa é frenético do início ao fim. Alerta de SPOILERS!!!

Animais Fantásticos e Os Segredos de Dumbledore já está em cartaz nos cinemas brasileiros, e chega queimando a língua de críticos e ou entendedores de cinema. O longa com produção de $200 milhões de dólares já alcançou $193 milhões em bilheterias só na semana de estréia, segundo o próprio portal Omelete, que ultimamente tem atacado ferozmente a autora J.K Rowling sobre as publicações ditas “transfóbicas”. Mas convenhamos que este assunto já deu o que tinha que dá, agora é bola pra frente e aproveitar o que vier de melhor do nosso mundo mágico.

Voltando ao tema. Ao contrário o que Nico Garófalo cita em sua coluna no Omelete, Animais Fantásticos e os Segredos de Dumbledore é frenético do início ao fim. Logo no primeiro plot após as cordialidades entre Dumbledore e Grindelwald os dois realizam um embate lindo de se ver com feitiços para todos os cantos. Sim há momentos de diálogos um pouco longos, mas que são necessários para compreender o enredo da trama.

Apesar do pouco tempo de tela a nossa queridíssima Maria Fernanda Cândido está deslumbrante e impecável como Vicência Santos, Ministra da Magia dos Estados Unidos do Brasil e candidata a Chefe-Supremo da Confederação Internacional dos Bruxos

O Eduardo Lima, – designer brasileiro que trabalha na produção do Wizarding World desde Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban -, realmente fez mágica nas artes de campanha da Vicência Santos, uma forma talvez que ele encontrou para dar mais visibilidade ao Brasil, já que nosso país foi retirado deste terceiro filme por conta da pandemia do Covid-19.

O terceiro filme da franquia Animais Fantásticos também está recheado de referências aos filmes da saga Harry Potter, desde objetos marcantes como uma certa “bolinha voadora” ou “espelho mágico” à falas como a palavra mais famosa do universo mágico (always / sempre), que faz todo pottehead deixar escapar uma lagrima nos cantos dos olhos.

 

E para finalizar, o roteiro é o melhor já montado dos três filmes até o momento. Com arcos bem feitos dos personagens, plots bem encaixados, ou seja, tudo bem amarrado para somar ao arco principal que é a relação de Alvo Dumbledore e Gerardo Grindelwald que irá culminar no duelo final em 1945. A única ressalva ao roteiro é sobre o tempo de tela de Vicência Santos que deveria ter muito mais falas do que uma única oração no filme todo.

Animais Fantásticos e Os Segredos de Dumbledore está em cartaz nos cinemas brasileiros e em breve estará disponível na plataforma da HBO Max, onde os potteheads de verdade poderão conferir toda a saga, além de muita nostalgia com os filmes de Harry Potter, o especial de 20 anos de a Pedra Filosofal e o reality da primeira temporada de a Taça das Casas de Hogwarts.


About The Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.